sábado, 16 de janeiro de 2010

Os terrores nocturnos

Olá a todos. Regressamos após algum tempo sem dar notícias. E regressamos com um artigo bastante interessante que a Inês retirou do site (também ele de interesse) www.educare.pt sobre os Terrores Nocturnos. Boas leituras!

***

Serviço de Pediatria do Hospital de São Marcos de Braga | 2008-03-05

O que fazer quando o seu filho acorda à noite, assustado, acreditando piamente na presença de monstros e fantasmas debaixo da sua cama? Como lhe poderá transmitir segurança?


Os terrores nocturnos são comuns nas crianças entre os 2 e os 5 anos. Raramente se relacionam com objectos ou acontecimentos, mas sim com o medo de perder a mãe, do esquecimento do pai, medo do escuro, de alturas, de animais ferozes, de ladrões maus, de crianças agressivas, etc.


imageNesta idade, as crianças lutam para distinguir o real do imaginário. O sentimento de medo é real, por mais absurdo e fantástico que lhe possa parecer. Deve-se, por isso, evitar a minimização dos seus sentimentos. Para transmitir segurança ao seu filho não se deve mostrar ansioso e tal só é possível se estiver consciente que estas situações são perfeitamente normais. Segundo o pediatra T. Berry Brazelton, o medo surge quando a criança toma consciência dos seus próprios sentimentos ‘agressivos’ e da sua capacidade de ser ‘má’.

 
Seguem-se algumas sugestões que poderá seguir nestas situações:
1. Acenda a luz.
2. Conforte-o, abraçando-o.
3. Ouça os seus receios com atenção.
4. Respeite-os, porque o medo que sente é real.
5. Uma explicação honesta não valerá a pena.
6. Diga-lhe que os pais estão no quarto mesmo ao lado e que não irão permitir que algo lhe aconteça.
7. Dê-lhe a oportunidade de enfrentar e resolver os seus problemas sozinho, com os seu próprios recursos.
8. Ofereça-lhe um objecto de conforto, como, por exemplo, o seu peluche preferido ou deixe uma luz de presença acesa.
9. Não se recomendam atitudes de superprotecção, uma vez que poderão prolongar o medo.
10. Durante o dia, sempre que se proporcionar, tente abordar o assunto.
11. Procurem encontrar soluções em conjunto para enfrentar o medo:
- Antes de dormir, dê-lhe um beijo especial, com “poder de afugentar os maus”;

- Pegue na vassoura e “varra” para fora do quarto os medos;
- Compre um peluche que seja “um poderoso guardião do quarto”‘;
- Espalhe umas gotas de um “perfume mágico” que tornarão o quarto impenetrável;
- Espreite debaixo da cama e o interior dos armários para demonstrar que estão vazios.

image

Se os sintomas persistirem e se não conseguir ajudar o seu filho, será aconselhável que procure a ajuda de um psicólogo ou de um pedopsiquiatra.

Susana Nunes, interna complementar de Pediatria in www.educare.pt

4 comentários:

M. disse...

À algum tempo atrás a M. passou por uma fase de pesdelos, penso que terrores nocturnos talvez seja exagerado, mas durante várias noites acordava assustada a dizer que o lobo mau estava debaixo da cama. Como forma de a acalmar, e aproveitando existir cá por casa um cão, inventei uma história sobre uma sociedade secreta de cães Super heróis que ladravam se o lobo mau entrasse na casa das pessoas, e lhe mordiam o rabo. Obviamnete que a nossa cadela era um dos elementos de elite dessa "tropa" secreta. Não sei se a abordagem foi a mais correcta, mas lá que funcionou, funcionou. E ainda agora de quando em vez lá a oiço a contar história dos cães super heróis à irmã.

Inês disse...

Foi uma óptima estratégia Margarida! :) E o facto de agora a M. reproduzir a história para a irmã mais nova significa que para ela própria é uma verdade absoluta :)Beijinhos

susyruth disse...

A estratégia do senhor M. é outra: quando não quer dormir na cama dele (e agora é quase todos os dias!!!) diz que há monstros no quarto. Eu digo-lhe que se contar até 10 os monstros desaparecem, lol, e ele agora faz sempre isso e não é que os monstros vão embora :)
bj

efilipe disse...

Olá. Já cá tenho passado a fazer algumas visitas e adoro os temas aqui tratados.
Eu agora aproveito para divulgar o meu interesse em partilhar convosco uma proposta de acção de formação em Primeiros Socorros, que pretendo levar a escolas, colégios, agrupamentos...
Por isso, se estiver interessada ou souber de alguém que queira promover uma acção sobre 1ºs socorros, contacte comigo!

doiscontigo.blogspot.com
elsafilipe@hotmail.com

beijinhos!